Sinopsis

Uma conversa sobre os fatos da semana com o espírito informal da sexta-feira. Com Dan Stulbach, José Godoy e Luiz Gustavo Medina e também convidados.

Episodios

  • A gestão Bolsonaro não disse para que veio no campo da educação

    'A gestão Bolsonaro não disse para que veio no campo da educação'

    31/07/2020 Duración: 01h09min

    O papo no Fim de Expediente é educação e para comentar o assunto, Mozart Neves Ramos é o convidado desta sexta-feira. Mozart é educador, químico, escritor e foi secretário estadual de Educação, em Pernambuco, entre 2003 e 2007. Ele criticou a gestão do MEC de Abraham Weintraub: 'passamos um ano e meio sem uma coordenação nacional, agora, temos que correr contra o tempo'. O ex-secretário comemorou também a aprovação do Fundeb na Câmara. 'Não aprovar seria um desastre para a educação brasileira', afirmou.

  • A questão da objetificação da mulher tirou o sentido de existir revistas como aquelas que eu trabalhava e eu concordo

    'A questão da objetificação da mulher tirou o sentido de existir revistas como aquelas que eu trabalhava e eu concordo'

    24/07/2020 Duración: 01h10min

    Bob Wolfenson é o nome do Fim de Expediente. Em sua terceira participação na história do programa, o fotógrafo comentou sobre os seus 50 anos de carreira e os projetos que realizou durante a pandemia. Um deles foi reapresentar 'Nosoutros'. Ele, em parceria com as filhas, produziu um vídeo com as fotos projetadas em um prédio na cidade de São Paulo. Mas sua carreira é marcada também por polêmicas envolvendo registros de mulheres desnudas. Ele concorda que não exista mais espaço para esses tipos de ensaio, mas contrapôs o seu trabalho: 'aquela foto está transcendo aquela coisa machista do corpo da mulher ser um objeto, mas pode ser também uma justificativa para eu me safar'.

  • Resgatar o futuro das mãos da extrema-direita é fundamental para termos um presente

    'Resgatar o futuro das mãos da extrema-direita é fundamental para termos um presente'

    17/07/2020 Duración: 01h08min

    O Fim do Expediente recebeu a escritora Eliane Brum, que falou sobre o Movimento #LiberteoFuturo. Ela explica que o projeto, que nasceu durante a pandemia, visa lutar pelo futuro do presente. O movimento é horizontal e se inspira no poeta Élio Alves da Silva, pescador no Xingu. O objetivo é "começar a libertar a imaginação para poder usar o silêncio imposto pela pandemia para criar um outro tipo de sociedade, diferente dessa que vende uma normalidade mortífera", explicou.

  • Nós achávamos que bastava a redemocratização do Brasil para que se conseguisse avançar socialmente

    'Nós achávamos que bastava a redemocratização do Brasil para que se conseguisse avançar socialmente'

    10/07/2020 Duración: 01h10min

    Já no clima do 13 de julho, Dia Mundial do Rock, o trio do Fim de Expediente conversou com Dinho Ouro Preto, vocalista do Capital Inicial. Dinho se tornou parte da banda muito novo, aos 19 anos, e faz uma avaliação do seu início: 'Peguei o rock de Brasília já voltado para o país. Acho, hoje, que teria sido melhor que eu tivesse tido mais tempo'. Uma das marcas do Capital era o posicionamento político nas letras das músicas. Ele relembra o momento com um pouco de descrença no país. 'Havia essa áurea romântica em nós que estávamos fazendo algo em benefício da cidadania brasileira', diz.

  • Eu não sou melhor nem pior que ninguém, mas eu quis mais que muita gente

    'Eu não sou melhor nem pior que ninguém, mas eu quis mais que muita gente'

    03/07/2020 Duración: 01h10min

    O Fim de Expediente recebeu a jornalista Fernanda Gentil para o bate-papo de sexta-feira. Ela contou da sua programação especial nas redes sociais durante a quarentena, como o 'Terapia de Graça'. Para ela, foi uma forma de ressignificar esse momento. 'Se a gente não usar isso para o bem, a gente não entendeu foi nada', disse. Foram dez anos no esporte e, agora, ela está completando o primeiro no entretenimento. Ela comentou sobre o protagonismo de mulheres no jornalismo esportivo e falou que era um sonho chegar ali: 'eu me esforcei muito, não tinha outra opção'.

  • Eu achava que era um pop só para agradar aqueles vinte amigos da praia

    'Eu achava que era um pop só para agradar aqueles vinte amigos da praia'

    26/06/2020 Duración: 01h10min

    Evandro Mesquita é o convidado do Fim de Expediente. O cantor, compositor e ator contou um pouco da história de sua longa carreira como artista e da banda Blitz. Em seu início, Evandro participou do clássico teatral 'Asdrúbal Trouxe o Trombone', em 1970, em meio à ditadura militar e à censura. Ele comemora: 'foi um momento de conquista'. Sobre a Blitz, surgida em 1980, também no contexto da ditadura, lembra que a banda fazia letras mais leves e menos políticas. 'A gente foi na contramão. Não tinha nada na rádio falando tão claramente para a juventude.'

  • As pessoas estão se dando conta que não dá para se informar pelo WhatsApp da tia Neide

    'As pessoas estão se dando conta que não dá para se informar pelo WhatsApp da tia Neide'

    19/06/2020 Duración: 01h09min

    Dan Stullbach, José Godoy e Luiz Gustavo Medina receberam Mariliz Pereira Jorge, jornalista, escritora e colunista da Folha de São Paulo. Mariliz falou da sua carreira, a vida na quarentena e sobre o conteúdo de suas colunas. 'A sensação é que ninguém está lendo nada que não seja política', diz ela. E a pauta também foi política no Brasil. A jornalista comentou sobre fake news e o bolsonarismo. 'Acho que os radicais bolsonaristas ainda vão fazer muito barulho.'

  • O atleta tem que entender que o que importa é sua atitude

    'O atleta tem que entender que o que importa é sua atitude'

    12/06/2020 Duración: 01h08min

    O trio do Fim de Expediente conversa com o ex-jogador de futebol Alex, ídolo de times como Coritiba, Palmeiras, Cruzeiro e Fenerbahçe. Ele relembra momentos de sua trajetória, que diz ter sido pautada pelo respeito a companheiros e adversários. 'Quando se encerra a carreira, o que fica é a atitude enquanto jogador', afirma. Alex também fala sobre sua vida pessoal e comenta que pensa em se tornar técnico. Ouça a conversa.

  • Autobiografia é ensaio sobre sorte de Nelsinho, diz Nelson Motta sobre próxima obra

    'Autobiografia é ensaio sobre sorte de Nelsinho', diz Nelson Motta sobre próxima obra

    05/06/2020 Duración: 01h07min

    O Fim do Expediente conversou com o jornalista, compositor, escritor e produtor Nelson Motta. Ele disse que aproveitou a quarentena para finalizar sua autobiografia. 'Vivi intensamente todas as fases da vida e o objetivo do livro é alegrar, divertir e emocionar as pessoas', afirmou. Nelson também lembrou a época em que trabalhou com João Gilberto, o pai da 'Bossa Nova', e o período da Ditadura Militar, que se instaurou no país durante sua juventude.

  • Todos nós devemos trabalhar e consumir produtos mais locais

    'Todos nós devemos trabalhar e consumir produtos mais locais'

    29/05/2020 Duración: 01h08min

    O chef francês Laurent Suaudeau é o convidado do Fim de Expediente. Ele conversa com Dan, Teco e Zé Godoy sobre a vida e a culinária na quarentena. 'Não posso ficar longe das minhas panelas', disse. Suaudeau também afirmou que a cozinha marroquina é espetacular porque usa especiarias e temperos que nem sempre estão dentro dos livros de receitas, mas afirmou que gosta da gastronomia italiana e espanhola.

  • Brasil é uma série de terror, afirma Miguel Falabella

    'Brasil é uma série de terror', afirma Miguel Falabella

    22/05/2020 Duración: 01h05min

    O trio do Fim do Expediente conversou com o ator e diretor Miguel Falabella. 'É um momento muito assustador que estamos vivendo e a pandemia vem coroar essa grande loucura', afirmou sobre o cenário atual. Ele também revelou que gosta de assistir a novelas coreanas e disse que ninguém acreditava no potencial da comédia 'Sai de Baixo'.

  • Shows devem ser a última coisa a voltar, diz Tony Bellotto

    'Shows devem ser a última coisa a voltar', diz Tony Bellotto

    15/05/2020 Duración: 01h06min

    O Fim do Expediente conversou com o músico Tony Bellotto, guitarrista da banda Titãs. 'Estamos aprendendo a trabalhar cada um na sua casa', contou, sobre a rotina do grupo em meio à pandemia da Covid-19. Ele também revelou que seu guitarrista preferido é o Jimi Hendrix por 'ele reunir muitas qualidades, sendo uma delas a atitude de unir o blues com o rock psicodélico que se fazia na época'. Ele afirmou ainda que não dá para viver sem música, literatura, teatro e disse que todos devem estar conscientes disso.

  • Bolsonaro é a cria do Trump que se tornou ainda mais monstruosa

    'Bolsonaro é a cria do Trump que se tornou ainda mais monstruosa'

    08/05/2020 Duración: 01h06min

    O jornalista Caio Blinder, do programa 'Manhattan Connection', da GloboNews, é o convidado do Fim de Expediente. Ele conversa com Dan, Teco e Zé Godoy sobre a vida na quarentena e, claro, dos paralelos no combate à pandemia nos EUA e no Brasil. 'Até Rodrigo Duterte, das Filipinas, se mostra mais sensato que o líder brasileiro', avalia Blinder. Para o jornalista, Donald Trump mantém uma base inquebrantável de apoio apesar de todas as polêmicas. Enquanto isso, Joe Biden é obrigado a fazer campanha no porão de casa.

  • Queremos provar para a garotada e para o mundo que a gente pode ser o que quiser ser

    'Queremos provar para a garotada e para o mundo que a gente pode ser o que quiser ser'

    01/05/2020 Duración: 01h10min

    Em mais uma semana de quarentena, o trio do Fim de Expediente conversa com o ex-judoca Flávio Canto. Atualmente, Flávio coordena o Instituto Reação, projeto que aposta na inclusão de jovens carentes pelo judô. 'Eu subi a Rocinha de faixa preta e desci de faixa branca no primeiro dia', afirma ele, relembrando início do instituto na comunidade carioca. Flávio fala, ainda, sobre o impacto da pandemia no esporte olímpico e explica iniciativas que seu projeto tomou para ajudar as famílias dos alunos. 'fome chega antes do vírus na maioria das favelas', alerta.

  • É um infortúnio que, em momento crítico na saúde, o governo esteja afundado em crise

    'É um infortúnio que, em momento crítico na saúde, o governo esteja afundado em crise'

    24/04/2020 Duración: 01h09min

    O trio do Fim de Expediente conversou com o economista e filósofo Eduardo Giannetti após o pedido de demissão de Sergio Moro e o pronunciamento de Bolsonaro. Para Giannetti, lamentavelmente temos um presidente disfuncional, despreparado, imaturo e oportunista. Ele afirmou que o ex-ministro da Justiça foi ingênuo de acreditar e colocar e reputação que conseguiu na Lava-jato nas mãos de Bolsonaro.

  • Principais conquistas do Brasil no vôlei sempre foram muito sofridas’

    'Principais conquistas do Brasil no vôlei sempre foram muito sofridas’

    17/04/2020 Duración: 01h08min

    O Fim de Expediente conversou com o técnico da seleção masculina de vôlei, Renan Dal Zotto, sobre o cenário do esporte em meio a crise da Covid-19. 'Vamos aguardar a definição para ver se vamos competir esse ano', disse. Ele falou sobre a evolução do vôlei no país, lamentando que jogo tenha se tornado 'pedado'. Renan lembrou, ainda, de episódios da carreira, como a invenção do saque que ficou conhecido como 'viagem ao fundo do mar'. Ouça a conversa!

  • Como será a retomada dos encontros entre as pessoas?

    Como será a retomada dos 'encontros' entre as pessoas?

    10/04/2020 Duración: 01h05min

    Em mais uma semana de quarentena, o trio do Fim de Expediente conversa com o músico, ator e escritor Leo Jaime. Ele relembra episódios do passado, como as amizades com Cazuza, Renato Russo e Chacrinha, mas também fala sobre as perspectivas para um futuro pós-pandemia. Para ele, momento pode propiciar encontros na música e nas demais artes. 'A mistureba é uma coisa da qual eu sinto falta. Talvez isso possa voltar a acontecer', comenta. Ele ainda fala de novos planos: 'gostaria muito de fazer um disco acústico, nunca regravei minhas canções'.

  • Esporte é uma expressão que mistura entretenimento, paixão e cultura

    'Esporte é uma expressão que mistura entretenimento, paixão e cultura'

    03/04/2020 Duración: 01h09min

    O Fim de Expediente conversou com Raí, dirigente do São Paulo e ex-jogador de futebol, sobre o cenário do esporte em meio à pandemia do novo coronavírus. 'O futebol sempre terá um papel importante, social, econômico e político. De uma certa forma, vai sentir o impacto assim como os outros setores', afirma.

  • Mudança na rotina trouxe uma oportunidade para revermos a relação com a comida

    'Mudança na rotina trouxe uma oportunidade para revermos a relação com a comida'

    27/03/2020 Duración: 01h03min

    Em meio à quarentena, o trio do Fim de Expediente conversa com a chef Rita Lobo, idealizadora do projeto 'Panelinha'. Na opinião dela, confinamento representa uma chance para redescobrirmos a culinária e os alimentos. 'A cozinha é um lugar extremamente generoso', afirma. Ela brinca: 'a vida de quem sabe cozinhar é melhor do que a vida de quem não sabe cozinhar'. Ouça a conversa e aprenda também algumas dicas para se alimentar de forma saudável.

  • ‘Confinamento leva a uma queda das máscaras sociais e revela heróis e canalhas’

    ‘Confinamento leva a uma queda das máscaras sociais e revela heróis e canalhas’

    20/03/2020 Duración: 01h02min

    O Fim de Expediente conversou com o filósofo Leandro Karnal sobre a pandemia do novo coronavírus. 'Pode ser que essa pandemia altere a composição do planeta na percepção dele mesmo, ou não', diz Karnal. Ele ainda lembra outras epidemias que já contaminaram o mundo: 'Toda vida humana é preciosa, mas estamos lidando com algo muito menos mortal do que a gripe espanhola' defende.

página 1 de 2

Informações: